Pedras preciosas e semipreciosas: saiba o que são e quais as diferenças entre elas

O que você precisa saber sobre pedras preciosas e semipreciosas antes de escolher a sua joia

A maioria das pedras preciosas e semipreciosas – também chamadas de gemas – são minerais encontrados na natureza, como por exemplo o diamante, topázio, ametista, esmeralda, água-marinha, opala, pérola, lápis-lázuli, turquesa e outras. Para ser considerada uma pedra preciosa, é preciso cumprir os seguintes requisitos: ser bonita, límpida (ou seja, não ter incrustações de outros materiais), ter coloração atraente, brilho intenso e ser resistente a ataques químicos e físicos, como riscos. As gemas que não cumprem um desses requisitos são consideradas pedras semipreciosas.

Porém, as pedras preciosas e semipreciosas podem ser criadas em laboratório para tentar reproduzir o brilho e a beleza dos minerais: essas são conhecidas como gemas sintéticas, chamadas de revestidas, compostas ou reconstituídas. Para avaliar as gemas e distingui-las das artificiais, os especialistas utilizam tabelas para classificar cada item. Porém, o valor das pedras preciosas e semipreciosas é definido por fatores como raridade e tradição de uso – o diamante, por exemplo, não é a pedra mais rara, mas tem um alto valor por ser uma das pedras mais antigas e tradicionais na confecção de joias.

As pedras preciosas e semipreciosas também têm uma longa tradição de uso em artes decorativas. Esculturas feitas de turquesa, lápis-lázuli, jade, ametista e granada datadas de 4.500 anos atrás foram encontradas na China e no Egito. Além disso, as gemas também eram usadas como amuletos e acredita-se que seu valor foi instituído por magos e sacerdotes da antiguidade como símbolo de riqueza, status e proteção.

Porém, as denominações “pedras preciosas e semipreciosas” estão caindo em desuso. Antigamente, eram consideradas pedras preciosas apenas diamante, esmeralda, rubi e safira, pois eram as mais conhecidas e admiradas desde a Antiguidade, enquanto todas as outras eram conhecidas apenas como “pedras semipreciosas”. Atualmente, com o avanço de estudos na área, todas as pedras usadas como ornamento por sua beleza, durabilidade e raridade são chamadas apenas de “gemas”.

 

Fontes:

http://pedras-preciosas.info/joias-e-acessorios.html

http://blog.micheletti.com.br/significado-das-pedras-preciosas/

http://blog.diourojoias.com.br/como-diferenciar-pedra-preciosa-e-semipreciosa/

http://blog.artouro.com.br/conheca-os-10-principais-tipos-de-pedras-preciosas/

https://super.abril.com.br/comportamento/requisitos-da-pedra-preciosa/

https://mundoestranho.abril.com.br/geografia/o-que-define-se-uma-pedra-e-preciosa-ou-semipreciosa/

https://mundoestranho.abril.com.br/geografia/como-se-formam-as-pedras-preciosas/

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone