Por que bijuterias causam alergias?

Apesar de muito acessíveis, as bijuterias podem causar alergias e infecções à pele. Neste artigo, contamos como isso acontece e como evitar esse tipo de reação.

Se você já sentiu coceira após usar um brinco, provavelmente, teve uma reação alérgica à bijuteria. Contamos porquê isso acontece e como evita-la!

As bijuterias parecem ser acessórios coringas, pois estão sempre à disposição para complementar o visual do dia. Por terem um preço mais baixo se comparadas às joias ou semijoias legítimas, são mais acessíveis. No entanto, mesmo sendo facilmente encontradas em qualquer loja, podem causar verdadeiros danos à pele (muitas vezes, irreversíveis).

Alergias às bijuterias acontecem pelo contato de uma peça confeccionada em níquel – elemento normalmente utilizado para baratear o custo de produção – com a pele. Isso causa uma reação alérgica em pessoas com maior sensibilidade ao material. A alergia pode se iniciar com uma leve vermelhidão e inchaço no local e, caso não tratada, se tornar um queloide em estágio avançado.

Por que bijuterias causam alergias?

Esse tipo de reação inflamatória, causada pelo uso de bijuterias, é chamada de dermatite de contato. Acontece quando células presentes da epiderme transportam resíduos do níquel ao sangue e sensibilizam a pele. Com uso contínuo, desenvolve a dermatite e pode ocasionar feridas graves.

As peças de bijuteria que normalmente têm níquel sem sua composição são brincos, pulseiras, colares, relógios e botões de calças jeans. Semijoias banhadas em ouro ou prata que têm a presença de níquel em pequenos detalhes também podem causar alergias à pele.

Como prevenir alergias causadas por bijuterias?

Uma forma de prevenir a reação alérgica e evitar doenças de pele é interromper o uso de qualquer bijuteria que tem níquel ou metais baratos em sua composição. Além de perigosas à pele, as peças tendem a ser mais frágeis e podem oxidar mais facilmente (perdendo a cor até quando entram em contato com a água ou suor).

A melhor opção para evitar esse tipo de problema é investir em joias banhadas em ouro ou prata legítimos e que têm aplicação de pedras naturais. Além de originais, as peças não comprometem a saúde da pele, têm melhor acabamento e qualidade – ou seja, você poderá usá-las por tempo indefinido, sem precisar se preocupar quando vai jogá-las fora (como no caso das bijuterias).

Veja também: Como cuidar do seu relógio de pulso

Gostou do artigo? Confira mais dicas e curiosidades sobre joias, beleza e estilo em nosso blog!

A Dalitz Joalheiros é especialista em joias finas, de qualidade e que tornam a cidade de Curitiba mais elegante desde 1978. Para conferir nossos modelos mais recentes, fazer um orçamento ou conversar com nossos profissionais, entre em contato conosco.

 

Referências/fontes:

https://www.dicasdemulher.com.br/alergia-a-brincos-de-bijuteria/  

https://www.minhavida.com.br/beleza/materias/32229-alergia-a-bijuteria-como-identificar-e-tratar

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone